Acabe HOJE com os sintomas que você está sentindo

4 Fatos Sobre A Ansiedade De Gravidez E Como Procurar Ajuda

4 Fatos Sobre A Ansiedade De Gravidez E Como Procurar Ajuda

É comum ter algumas preocupações e inquietações em relação a estar grávida, ter um filho saudável, parto e a educação do seu filho.

No entanto, para algumas futuras mamães, a ansiedade torna-se tão grave e angustiante que elas ficam incapazes de funcionar bem no dia-a-dia.

E só até recentemente – de uma década para cá – que os pesquisadores começaram a explorar a ansiedade na gravidez. Consequentemente, ainda é precisomuito mais trabalho e pesquisa.

Mas Aqui Está o Que Sabemos:

Ansiedade é mais comum que depressão

Mesmo não ouvindo muito falar sobre transtornos de ansiedade na gravidez, eles são na realidade mais comuns do que a depressão. Estimativas de transtornos da ansiedade variam muito. Pesquisadores descobriram que 5 a 16 por cento das mulheres lutam com transtorno de ansiedade durante a gravidez ou após o parto.

Ansiedade não tratada traz riscos tanto para a mãe quanto para o bebê. Ansiedade extrema, prolongada, ou incapacitante pode ser prejudicial e precisa ser tratada. Por exemplo, uma pesquisa mostrou que as futuras mamães com ansiedade clínica estão em maior risco para depressão pós-parto e ansiedade pós-parto.

Também foi observado que as mulheres com ansiedade relataram mais afecções físicas durante a gravidez e podem correr risco de sintomas de estresse pós-traumático após o parto. Algumas pesquisas descobriram que os bebês de mães ansiosas podem ser suscetíveis ao nascimento prematuro (Este estudo, no entanto, não encontrou uma ligação entre a ansiedade na gravidez e parto prematuro).

Há também evidências que a ansiedade da mãe pode afetar o temperamento de seu bebê e levar a problemas comportamentais e emocionais mais tarde.

Revelado como acabar c/ a ansiedade de gravidez hoje mesmo com estas estratégias simples…

Embora os resultados acima podem estressar você ainda mais, a boa notícia é que a ansiedade durante a gravidez é tratável. Mas obstetras geralmente não procura sinais de ansiedade. Por isso, se você está lutando com ansiedade ou pensamentos ansiosos, é muito importante conversar com seu obstetra.

Se seu obstetra não parece estar bem informado sobre os transtornos de ansiedade ou descarta as suas preocupações, procure outro médico para um diagnóstico e tratamento adequado. Por exemplo, você pode fazer uma consulta com um profissional de saúde mental ou um psiquiatra.

A Terapia Cognitivo-Comportamental Ajuda a Tratar a Ansiedade Durante a Gravidez.

Uma pesquisa tem demonstrado que a Terapia Cognitivo Comportamental é altamente eficaz contra a ansiedade. Mas muito pouca pesquisa tem sido feita sobre ansiedade em mulheres grávidas. Outro estudo descobriu que o TCC reduziu a ansiedade na gravidez e ouve melhorias no pós-parto.

Tomar Remédios Durante a Gravidez Pode Ser o Certo – Ou Não.

Antidepressivos inibidores de receptação de serotonina, especificamente seletivos (SSRIs) – e benzodiazepinas são vulgarmente prescritos para sintomas de ansiedade e têm mostrado reduzir os sintomas.

Infelizmente, não está claro se tomar estes medicamentos durante a gravidez prejudica o bebê.

Essencialmente, algumas pesquisas têm mostrado que a medicação pode levar a efeitos adversos. Mas a ansiedade não tratada também tem riscos. Em alguns casos, futuras mamães precisam tomar medicação.

Se há algum consenso, é que tomar remédio é uma decisão individual e deve ser amplamente discutida com o seu médico.

A Ansiedade Atrapalha Engravidar?

As mulheres ficam naturalmente ansiosas quando querem engravidar. Embora a ansiedade em si não atrapalhe a mulher engravidar, aqui estão algumas medidas para ajudar nesse momento de alta ansiedade, especialmente se os sintomas fugirem do seu controle:

  • Terapia semanal
  • Ficar longe de agentes estressantes
  • Cercar-se de pessoas que apoiam você (incluindo médicos que entendem o que você está passando e não pioram a sua ansiedade)
  • Meditação
  • Chá de camomila
  • Se você gosta de animais de estimação, brincar com eles aliviam a ansiedade
  • Terapia com luz
  • Qualquer coisa que mantém sua mente longe da preocupação com a gravidez

Se você escolher o caminho dos remédios, deixe o seu médico ciente de tudo sobre seus transtornos para receber um conselho apropriado. Procure um psiquiatra com experiência com mulheres grávidas com ansiedade e depressão.

Outros Fatores de Risco para Ansiedade Durante a Gravidez

  • Histórico familiar ou pessoal de transtorno de humor, como a depressão
  • Histórico de transtorno disfórico pré-menstrual
  • Ser mãe antes dos 20
  • Ter pouco apoio social
  • Morar sozinha
  • Conflitos no casamento
  • Ser divorciada ou viúva
  • Complicações na gravidez
  • Ter renda baixa

Riscos da Ansiedade com Depressão Durante a Gravidez

Existem riscos da depressão e ansiedade não tratada durante a gravidez para o feto e para a mãe.

Os riscos para o desenvolvimento de bebês cujas mães têm depressão não tratada ou ansiedade durante a gravidez incluem:

  • Baixo peso ao nascer
  • O nascimento prematuro (antes de 37 semanas)
  • Má adaptação fora do útero, incluindo dificuldade respiratória

Os riscos para a mãe incluem:

  • Suicídio
  • Interrupção da gravidez
  • Depressão pós-parto ou ansiedade
  • O uso de substâncias como álcool ou drogas
  • Apego problemático com o bebê
  • Não cuidar bem de sua saúde física
  • Trabalho de parto prematuro

Opções de Tratamento

Existem várias terapias que não envolvem medicamentos e, portanto, são considerados geralmente seguras para um bebê em desenvolvimento. Para as mulheres que necessitam de medicação, há opções de baixo risco que podem proporcionar um alívio realista.

Abordagens Não Medicinais

Os seguintes tratamentos foram mostrados para ajudar as mulheres grávidas com depressão leve a moderada.

  • Psicoterapia, como a terapia cognitivo-comportamental (TCC), em que um terapeuta qualificado ensina novas abordagens para a gestão de pensamentos e emoções
  • Omega-3, que são encontrados em alimentos como peixes e nozes, e pode agir como um melhorador de humor natural
  • Terapia com luz, em que os pacientes são expostos à luz solar artificial em horários específicos do dia para ajudar a aliviar os sintomas da depressão
  • Acupuntura, a prática chinesa que (neste caso) envolve a colocação de agulhas minúsculas em áreas do corpo que influencia o humor

Medicação Antidepressiva

Se você está tomando medicação para depressão ou ansiedade, consulte o seu psiquiatra antes de parar.

Um estudo de 2006 publicado no Journal of the American Medical Association mostrou que “as mulheres que interromperam um antidepressivo perto da concepção teve uma chance de 68 por cento de recorrência da depressão durante a gravidez, em comparação com 26 por cento para as mulheres que continuaram a sua medicação”, diz Stephanie Ho, uma psiquiatra reprodutiva em consultório particular em Nova York.

Daqueles que recaíram, a maioria teve de reiniciar a medicação durante a gravidez.

1 comentário… add one

Leave a Comment