Acabe HOJE com os sintomas que você está sentindo

4 Exemplos De Autoajuda Para A Síndrome Do Pânico

Autoajuda Para A Síndrome Do Pânico

A síndrome do pânico é um transtorno extremamente difícil de enfrentar, e ainda mais difícil de tratar. Uma das razões para ser tão difícil de curar a síndrome do pânico é porque pensar na síndrome do pânico e ter medo de um ataque na realidade causa ainda mais pânico.

Isso quer dizer que para a pessoa que sofre com essa síndrome, todo o trabalho que você faz para se livrar dos sintomas causa ainda mais pânico em vez de ajudar a aliviar os sintomas.

É por isso que muitas pessoas recorrem à terapia, onde elas podem receber a ajuda que precisam de especialistas treinados. Porém, como não é todo mundo que quer ir para a terapia, listaremos abaixo algumas formas de auto ajuda para você tratar sua síndrome do pânico sozinho.

Autoajuda Em Casa

Não há dúvidas de que a autoajuda é a opção mais procurada por pessoas que sofrem de síndrome do pânico, mas tratar você mesmo(a) pode ser difícil.

Estas estratégias simples de autoajuda vai ajudar você a superar a síndrome do pânico hoje mesmo…

Tratamentos individuais geralmente não funcionam. Você provavelmente vai precisar de uma estratégia mais compreensiva e eficiente.

Porém, abaixo estão 7 estratégias diferentes que vão ajudar você a enfrentar sua síndrome do pânico em casa. Antes de começar, esteja ciente de duas coisas importantes:

  • Você ainda pode ter síndrome do pânico enquanto tenta se curar. Isso é normal.
  • Mudanças gradativas são importantes. Se você conseguir reduzir a frequência ou a intensidade dos seus ataques de ansiedade, a probabilidade de você ter medo de um ataque no futuro diminui, consequentemente diminuindo a probabilidade de ter um.

Portanto tenha em mente que é completamente normal sofrer ataques de pânico enquanto tenta se curar da síndrome. Em alguns casos, você pode até precisar de um médico para se tratar.

Dica Número 1: Reaprender A Respirar

Respirar pela barriga

A maioria dos sintomas da síndrome do pânico são na verdade causados pela hiperventilação.

A hiperventilação, ao contrário do que muita gente pensa, é uma falta de dióxido de carbono consequente de uma respiração rápida demais e profunda demais. Seu corpo na verdade precisa de dióxido de carbono para funcionar, e sem ele a síndrome do pânico aumenta.

O que é estranho é que quando você hiperventila, seu corpo passa pelo o que é conhecido como efeito paradoxo, ele faz você se sentir como se não estivesse puxando oxigênio suficiente, assim você tenta respirar mais fundo, o que só piora a hiperventilação.

A hiperventilação causa sintomas como coração acelerado, falta de ar, dores no peito, suor nas mãos e nos pés, tontura e muito mais.

Portanto você precisa reaprender a respirar quando tiver um ataque de pânico para reduzir os sintomas, e consequentemente a intensidade da síndrome do pânico. Existem inúmeras estratégias de respiração, mas as mais simples são as seguintes:

  • Quando começar a sentir pânico, imediatamente puxe o ar de maneira lenta e profunda.
  • Segure o ar por cerca de 2 ou 3 segundos, e não mais do que isso.
  • Expire lentamente com os lábios como se fosse assoviar.

Repita várias vezes se necessário. Note que é muito difícil parar completamente a hiperventilação depois de ter começado, portanto não espere se curar completamente da síndrome do pânico só com a respiração, mas ela pode e deverá diminuir a intensidade do ataque.

Dica Número 2: Ligar Para Alguém

A síndrome do pânico é caracterizada pelas reações físicas em cascata. Tudo parece piorar cada vez mais até atingir o pico e depois diminuir lentamente.

Parte dessa reação em cadeia ocorre porque você sente e se concentra em tudo. Pessoas com síndrome do pânico descobrem que elas essencialmente estão presas em suas próprias cabeças, incapazes de sair.

Um método para “sair da sua cabeça” é simplesmente ligar para alguém. Falar com alguém pelo telefone é uma experiência bastante sensorial.

Você precisa focar no que a outra pessoa está falando, você precisa desabafar para ela tudo o que você está passando e tudo o que está na sua cabeça e você precisa garantir a distração para seus sentidos.

Essa atividade pode parecer simples, mas isso reduz o foco no que você está sentindo e ajuda a diminuir a intensidade do ataque de pânico.

Você precisa ligar para alguém que se importa com você, alguém que você pode falar sobre seus sintomas e alguém que sabe que você pode ligar sempre que você estiver prestes a ter um ataque de pânico.

Dica Número 3: Disparando O Pânico Deliberadamente

Uma estratégia de autoajuda que a maioria das pessoas não gostam, mas é bastante eficaz, é se deixar ter um ataque de pânico. Isso é especialmente eficaz se você tiver um ataque de pânico em determinados lugares. Por exemplo, ter um ataque de pânico sempre que você estiver na fila do caixa.

Se isso acontece com você, então você precisa encarar seu medo e deixar o ataque de pânico acontecer. Isso pode parecer sem sentido, mas lembre-se que muitos ataques de pânico são causados pelo medo de ter um ataque de pânico.

Quanto mais você ter medo dos seus sintomas, mas síndrome do pânico você terá. Se você ir a um lugar e aceitar que um ataque de pânico pode ocorrer (e seguir com sua vida quando ele acabar), você reduz esse medo, o que pode ajudar a reduzir sua síndrome do pânico no futuro.

Dica Número 4: Terapia De Exposição

Terapia De Exposição

Tem uma estratégia usada nos escritórios de psicologia que pode ser usada no conforto da sua própria casa.

Nem sempre é recomendado fazer isso sozinho, porque é melhor ter alguém por perto, mas você pode fazer isso sozinho ou com um amigo, você decide.

Essa estratégia chama-se terapia de exposição. A terapia de exposição é um processo lento desenvolvido para reduzir a reação que você tem em relação aos causadores do pânico.

Muitos ataques de pânico são disparados por sensações físicas, porque a síndrome do pânico deixa a pessoa mais sensível com relação à maneira que ela se sente.

Sensações como tontura, palpitação no coração, e outras coisas que podem ser completamente normais acabam disparando uma descarga de ansiedade que eventualmente leva a um ataque de pânico.

Seus primeiros passos para superar a ansiedade e pânico estão aqui.

A terapia de exposição é uma técnica desenhada para reduzir a reação que você tem à estas causas físicas. Essa terapia usa a capacidade natural do corpo de se adaptar ao medo para diminuir o potencial dos causadores dos ataques de pânico.

A melhor forma de entender isso é explicar como isso funcionaria. Vamos supor que sua síndrome do pânico é causada por uma tontura:

Procure um ambiente confortável. Considere ter um amigo por perto também.

  • Gire em volta de um círculo.
  • Espere até a tontura se dissolver.
  • Gire em torno de um círculo novamente.
  • Continue até você ficar acostumado com a sensação de tontura.
  • Repita isso em ambientes diferentes.

Essa estratégia simples ajuda você a ficar acostumado com alguns dos causadores de ataques de pânico mais comuns. Você pode fazer outras coisas também, como hiperventilar de propósito (fale com seu médico antes de fazer isso), segurar a respiração, beber cafeína além do normal (o que acelera os batimentos cardíacos) e muito mais.

Todas essas estratégias criam sensações físicas que podem causar ataques de pânico, permitindo assim que você se acostume com elas.

Reduzir A Síndrome Do Pânico Não É O Primeiro Passo

Seria ótimo se existisse um botão de desligar a síndrome do pânico, mas não existe.

Infelizmente, se você tem síndrome do pânico, você não pode esperar acabar com ela da noite para o dia. Até mesmo quem toma poderosos tranquilizantes ainda passam por mini ataques.

Mas você pode reduzir a frequência e intensidade dos seus ataques de pânico, que consequentemente vão importunar você menos, e se você conseguir isso, sua síndrome do pânico ficará sob controle e terá muito menos impacto na sua vida.

Se você também combinar estas estratégias com várias atividades saudáveis (ou seja, se esforçar ao máximo para viver uma vida incrível independentemente de sofrer de síndrome do pânico), você verá uma notável diminuição dos seus níveis de ansiedade de maneira geral.

Quais são seus sintomas? O que você faz para amenizar os ataques de pânico?

35 comentários… add one

  • Preciso de uma ajuda.sofro com essas crises de panico atrapalha eu te uma vida normal.quando estive numa crise dessa oq devo faze parece que vo merre.

  • Wesley, primeira coisa que aprendi com a minha sindrome do panico. Ela não mata! A sensação é de morte mesmo, mas nunca ouvi falar de alguém que morreu disso, e olha que procurei pra caramba. rs
    Tendo isso em mente, já tranquiliza um pouco, porque você saberá que é apenas um ataque e como todos os outros ataques, eles passam. Quando minhas crises aconteciam, eu rapidamente me conscientizava disso, procurava respirar dessa forma que o site fala, e funciona, e alimentava a ideia de que o ataque iria passar, assim como toda a sindrome. Li muito sobre o assunto, vários livros de auto ajuda, vi vídeos de pessoas que passaram pelo mesmo problemas, de profissionais da área e controlando minha mente, meus pensamentos, meditando, respirando melhor, praticando mais exercícios, colocando pra fora meus sentimentos e opiniões, me libertei da sindrome. E sei que vai se libertar também! Tente ficar tranquilo, vai passar, sempre tenha o que fazer, mantenha-se ocupado! Assim sobra menos tempo pra pensar nela e ela perde a força. Melhoras meu caro!

  • Sinto isso a 2 anos
    Nao conssigo mais joga bola ingual antes
    Mais de ums 8 meses tenho me controlado muito
    Mais msm assim e ruim
    Fui no dentista ontem e
    Por eu esta com Sinusiti
    Me deu uma zozura e me deitado
    Com a dotora
    Nao conssegui
    E me levatei
    E nein conssegui fazer o orcamento
    E agora presciso ir ao dentista
    Mais to sem coragem
    Oq fazer
    Sou muito ansioso
    Tem algum remedio pra ..
    A ansiedade

  • Fiz psicoterapia consegui enfrentar meus medos ainda tenho dificuldades para ir trabalhar ou fazer qualquer coisa que haja mudança principalmente quando me encontro e lugares com muitas pessoas sempre tenho dificuldade para chegar em algum lugar ou mudanças de horários a mente começa a vir muitos pensamentos até chegar no local quando chego a segunda fase interagir medo de falar hoje cónsigo entender que preciso agir e enfrentar e foi difícil para mim aceitar que as pessoas tem o direito de falar oque que querem e eu não me abater pois é uma doença que as pessoas não entendem o isolamento. Voltei de licença médica sofri demais meu marido me levava para o trabalho tinha medo das pessoas estou vencendo mas falta muito para eu conseguir voltar a ser a pessoa que eu era antes desça doença

  • Estou sentindo muita dores de cabeça,tonturas,maos e pés com calafrios e quando tenho que sair de casa tudo piora sinto medo de passar mau e acabo ficando trancada no meu quarto o dia todo,sao uns pensamentos ruim e meu coração fica bastante acelerado,tenho muita ansiedade e fico nervosa quando tenho que sair pra algum lugar,minhas mãos e pés tbm adormecem quando fico assim,sera que estou com a síndrome do pânico isso apareceu de uma hora pra outra.

  • Fiz tratamento durante dois anos,quando a crise atacava eu sentia ânsia de vomito sentia gelar o corpo,muito medo de morrer,a maior agonia é que sentia(e sinto até hoje é muita falta de ar,o ar não entra na garganta, parei de tomar os medicamentos por conta própria,pois me dava muita reações,hoje já consigo aceitar as crises com mais serenidade,mais ainda sonho em acabar com esta sensação de falta de ar.

  • Comecei aa ter crises há dois meses… Não me lembro ro quando começou..
    E a frequência não era sequer diária… Agora sinto crises duas a três vezes por dia pelos mais diversos motivos… Por exemplo hoje, primeiro: não consegui engolir a saliva… Segundo: comi demais e parecia que iria morrer por isso… Terceiro… Um incômodo em um dente obturado tão grande que sentia que preciso arranca-lo de minha boca para não morrer… Isso é agonizante, não saio mais de casa, fico na cama o dia inteiro teor e qualquer mai estar desencadeia essa sensação de desespero e falta de ar hiperventilação, como acabei de ler, suar frio e ancia de vômito… Desesperador… Mas ao mesmo tempo acaba sendo uma aventura cada vez que superada…. A sensação de superar a morte no final de torna emocionante… Pelo menos para mim… As vezes quando começa eu sei que depois que o coração dispara eu vou me sentir melhor pois ele ainda está batendo….

  • Pietro, eu sofro disso ou sofria, não tomei remédio nem nada, olha só, quando sintas que não podes engolir a comida, sempre tem a mão um líquido, menos bebida alcoólica, vai comendo e bebendo, eu fiquei muito magro naquela tempos, não me alimentava direito e emagreci, então, cada um de nois precisa se alimentar pra que o corpo agüente as idas e vindas disto, nosso corpo tem que estar alimentado e hidratado, não adianta nada sem ter forças fisicas.

  • Comecei de uns tempos pra cá ter sindrome do pânico, ansiedade. Todas as vezes que estou no meio da crise, penso logo que vou morrer ou que estou ficando louca. Sinto uma dor forte no peito e dificuldade para respirar, sinto bastante medo e medo de ter medo. Fico tonta as vezes e muito quente, penso que vou desmaiar, só me sinto segura no meu quarto e as vezes nem me sinto. Não sei porque isso está acontecendo comigo, não entendo o motivo, só estou completamente triste com isso e muito insegura. Nada mais mais sentido.

  • Eu ja tenho síndrome do pânico ja vai fazer uns 7 anos, no começo comecei a tomar remédios, mais depois parei, hoje estou em uma situação muito difícil, antes eu tinha crise o dia todo, ai eu podia estar fazendo o que for saia gritando achando que iria morrer, achando não eu tinha certeza que iria morrer, hj a minha situação esta bem pior ja nao sei mais oq fazer, agora tenho crise 24 horas por dia, antes ela vinha e ia embora, agora ela fica o tempo todo não consigo concentra em nada, o tempo todo achando q vou morrer que minha vista esta escura que estou perdendo a visão, aquela sensação que estar se despedindo das pessoas. Não consigo nem ter mais sonhos e objetivo, se alguém que estar lendo esta msg e acha que pode me ajudar, eu imploro por favor me ajude ja não sei mais oq fazer.

  • Hugo Veloso, eu tenho crise de pânico mais ou menos uns dez anos, faz pouco tempo que me dei conta que sofria disso, tinha sensação que ia me dar um enfarto corria para o hospital na hora da crise, mas o medico dizia que eu estava bem, só que sempre sentia esses sintomas é muito horrível, só que no meu caso a crise dura cerca de 5 minutos e depois some. Eu tenho buscado ajuda na internet e estou melhorando, o conselho que dou pra vc é que procure um médico especialista nesse assunto, porque seu caso é muito grave, vc diz que crise de pânico
    dura vinte quatro horas por dia isso é muito sério, procure um especialista o mais rápido possível e tudo vai dar certo. Fique tranquilo isso vai passar com certeza!

  • Pessoal,olá!Eu fui diagnosticada com síndrome do pânico a 18 anos,já.E tomo medicação específica a 10 anos.ao longo desse tempo me conscientizei que sofro de uma doença igual a qualquer outra,que preciso fazer uso de medicação contínua e seguir todas as orientações médicas e terapêuticas.Então prático a técnica da respiração diafragmatica diariamente,faço atividade física todos os dias também,é isso tudo me ajudou a voltar a ter minha vida normal,hj aos 52 anos de idade,trabalho,voltei a estudar,vivo super bem e me sinto saudável como todas as pessoas,e eu não comento com qualquer pessoa sobre minha doença,pois falar com pessoas desinformados é pura perda de tempo.Boa sorte a todos!

  • Olá, sofro de síndrome do pânico a 7 anos. É uma doença terrível e destruidora, ela acaba com seus sonhos, com sua vaidade e muitas outras coisas. Eu me sinto presa em mim mesma, qualquer coisinha é motivo de uma super crise, meu coração dispara tanto que eu penso que vou desmaiar, tenho medo de hospital, dentista, medo de tomar os antidepressivos e morrer de um infarto, enfim, tenho medo de tudo! Tenho sintmas que as vezes acho que nem é da doença e acaba sendo, sinto muito medo de sair de casa, e por aí vai. Mais sei que existe um Deus mair do que isso tudo, e ele não nos deu a vida para sofrermos tanto, um dia iremos nos curar, em nome de Jesus!

  • Tenho síndrome do pânico há 10 anos. Após uma não sem crise, hj acabei de ter uma . Tive um acidente de bicicleta hoje e me machuquei bastante. Não consegui ir ao médico ainda, nem ao hospital. Acho que não quebrei nada . Tive algumas escoriações. Muita dor na clavícula. Por volta das três da manhã cordei e senti uma forte tontura. Tentei me controlar mas senti mais duas vezes. Foi o suficiente para fazer aula crise de pânico. Chamei pelo meu marido, mas ele não consegue me ajudar. Ao contrário fica bravo comigo porque quer dormir. Liguei para algumas pessoas pedindo ajuda mas ninguém visualizou a mensagem ainda. Estou com medo de adormecer. É uma dor na alma . Essa é a pior sensação que existe

  • eu estou sentindo a crise a pouco mais de um mês,a pior das sensações eé o medo de morrer…o grande medo de não ser a ansiedade e ser outros problemas,as vezes quando saiu de casa do meu conforto me sinto pior,medo de sair na rua e passar mal,as vezes tento me controlar,mas é dificil,as vezes nem to preocupado e sinto os sintomas físico da ansiedade…falta de ar ,cabeça ruim,coração acelerado e as vezes dificuldade pra dormir,vômitos e tonturas,balançando as pernas,tocando o coração e checando o pulso pra ver os batimentos,não posso nem jogar bola,porque tenho a impressão que vou passar mal e o coração acelera,um medo constante de morrer,uma preocupação boba que não consigo ignorar pois estou sentindo,começa a aparecer dores em outros lugares e desconfio muito de ser outro problema grave,mas já me disseram que são sintomas do panico,as vezes tenho até medo de tomar remédios e me fazer mal,o pior de tudo é a falta de ar e a cabaça ruim…como se estivesse em outro mundo,sei que não estou igual, estou impaciente pois queria estar bem…as vezes tenho medo de enlouquecer,muitas coisas passam na mente…

  • Nas minhas síndromes altera minha pressão. Tenho 40 anos e já chegou a 20 por 12 isso é assim mesmo? ?

  • Eu tenho ataque de pânico constantemente e é bem na hora de dormir… Isso já está se tornando desgastaste perco várias noites de sonos … Penso que vou morrer e começo a hiperventilar é horrível fora a sensação de tontura peno que vou desmaiar eu já segui várias técnicas mais não adianta.

  • Há uns 06 anos tenho síndrome do pânico e ansiedade,tratei pie um tempo e quando senti melhor abandonei o tratamento ,faz uns 3 meses q voltei a ter as crises após passar dois meses em uma UTI com minha bb q veio a falecer, agora sinto q veio mto mais forte pois não consigo passar um dia sem eu pense qué estou com uma doença fatal e que logo morrerei e estou perdendo mto peso,estou desesperada Pq os sintomas são mto reais.Não aguento mais.

  • Fiz tratamento com homeopatia fiquei ótima agora faz tempo q larguei sentia todos esses sintomas mais agora tá voltando mais eu me controlo eu fico mais com tontura e me acalmo e respiro fundo e melhor coisa força gente

  • Eu tenho síndrome do pânico a alguns meses … sempre que tenho uma crise penso que vou morrer sinto meu coração acelerado e não sei o que fazer,essas crises no começo eram poucas mas ai se tornou regularmente, quando vou consumir algum alimento e fico com medo de que aquilo me faça mal e que eu tenha outra crise fico apavorada estou ficando muito magra ,não consigo comer,me interagir com as pessoas não saio mas de casa com medo de ter outra crise e isso ta atrapalhando muito minha vida e meu relacionamento …vou seguir as dicas que recebi agora e espero muito que melhore…muito obrigada.

  • Minha síndrome do pânico, me deixou encapaz de andar, tive minha vida totalmente parada, não saio de casa, tenho fraqueza nos braços e nas pernas, quando saio de casa só consigo sair se for de táxi poq não tenho forças para andar, é a pior sensação q ja tive em toda minha vida preciso muito de ajuda, por favor se alguém poder me ajudar eu agradeço muito obrigada!

  • Oi meu nome é jan lucas e sofro da sindrome do pâmico eu sinto falta de ar suor nas mãos e nas pernas sinto sensaçoes de morte
    Pernas bambas. Minha mãe já teve a síndrome do pânico mas ela fala quem pode ajudar um pouco, é a academia e também eu não consigo dormir amigos como eu posso me ajudar na hora de dormir e a academia ajuda mesmo ?

  • Pessoal para minha cura fui na igreja e orei muito, pedi pra Deus que me desse força confiem em Deus que ele pode te curar assim como me curou, a vida espiritual hj eu aprendi se ela estiver bem a tua vida vai estar muito bem, força pessoal isso aí um dia vai passar muita fé em Deus

  • Bom dia meu nome é renata e tou com poblema de medo sinto como si fosse ver algo de outro mundo sinto como si isso tivesse perto , sempre quando estou sozinha ou quando vou tomar banho e quando isso acontece parece q meu coraçao vai sair pela a boca
    É uma sensassao muito orrivel
    Preciso de ajuda queria saber oq é isso q esta acontecendo..
    So tenho 18 anos e é muito ruim passar por isso

  • Tenho sindrome do panico desde que me conheço por gente, hoje tenho 52 anos, desde criança sofro por medo de escuro, solidão, medo de perder meus parentes, uma verdadeira loucura, acho que vou morrer a qualquer momento ou que alguem proximo de min vai morrer, a noite para dormir é uma tortura, fico gelada até de ouvir minha respiração, já não aguento mais preciso muito de ajuda.

  • Olá meu nome é Tatiane
    Tive síndrome do pânico a uns 8 anos atrás e tinha ficado bem fiz tratamento por 3 meses tomei os remédios, fiz caminhada e ficou tudo certo. Agora voltou de novo quando vou comer e como se algo ficasse na garganta preso, vou engolir e sinto como se o troço fica subindo e descendo e horrível a sensação, por isso não estou me alimentando direito tenho medo de morrer e deixar meu filho de 2 anos.
    Fora a tontura, mãos e pés gelado e a falta de ar, e alguns dá família achar que estou com frescura.
    Só Deus para nos ajudar😔

  • Olá meu nome é jainy tenho 19 anos, e estou com síndrome do pânico a alguns Meses, não aguento mais isso às vezes pensa q vou morrer ou que já estou morta , vejo tudo fora da realidade como se não estivesse nesse mundo, acho q todo mundo vai morrer isso é desesperador , sinto isso toda hora 24 por dia , às vezes fico bem , mais minha vista e tão embasada , meus ouvidos fica como se estivesse cigarras dentro fica zumbido às vezes penso q vai estrorar , fico com medo das pessoas medo de sair de casa, medo de estudar , minha cabeça doe mt , sinto um formigamento na cabeça uma presão na cabeça tipo uma queimação na cabeça , às vezes não consigo segurar minha cabeça , é muito ruim sentir isso , não consigo mais controlar minha mente só penso coisas ruim , às vezes fico com sistema nervoso , fico com medo de perde o controle , achando q vou enlouquecer é uma coisas sem noção , estou sofrendo mt e minha família tbm . Alguém q possa me ajudar eu fico o tempo de enlouquecer 😭😭😭

  • Tive a 1 crise em 2002 subiu um formigando dos pés à cabeça, minhas mãos fecharam fiquei sem ar. Hj tenho as vezes mais tudo penso que vou morrer que é algo ligado ao coração fica passando mil coisas na minha cabeça e o pior só penso que vou morre, é horrível alguém pode me ajudar?

  • Nossa eu não vivo mais, é horrível nunca me senti assim, toda hora tenho crise falta de ar dor no peito, meus pés e braços formigando, eu se desespero ai piora, eu não sei mais oque fazer 😢😢

  • Me ajudou muito sofro há 10 anos de síndrome do pânico e ansiedade generalizada

  • Quando estou tendo uma crise parece q o mundo vai Acabar naquele momento pra mim, meu coração acelera, fico tonta, me falta oxigênio, fico Tremula, almenta a ansiedade,parece q vou morrer…. É uma sensação muito ruim…

  • Eu tenho síndrome de panico a 10 anos. Mas quando eu tomo Rivotril ela some, eu tomo Rivotril de 2ml uma vez ao dia e não tenho crise, mas se paro de tomar ela aparece.

  • Por favor alguem pode me ajudar, eu sofro de crises de pânico tem uns 9 anos, no inicio fiz tratamento com paroxetina e frontal…ai depois de um tempo parei com o frontal, e tomei por 5 anos a paroxetina,depois parei com a paroxetina tbm. Agora fazem uns 3 anos voltei a tomar o frontal de novo. So que por causa do pânico desenvolvi pressão alta. Inicio do ano perdi minha mãe, agora fazem uns 20 dias que estou so em médico, fiz um monte de exames, eletro toda vez que vou para o pronto socorro, mais todos estão normais,…. Minha pressão esta descontrolada, sinto barulho no ouvido, rigidez na nuca, aperto e dor no peito e braços, e ontem acordei com dor no peito e tontura. .Me respondam por favor a pressão subir em uma crise e normal?

  • Sofri muito em 2014 antes e durante a descoberta da síndrome, fiz terapia e tratamento com medicamentos, parei todos por conta próprio, e mesmo com a recaída eu fui firme de conseguir sem nenhum tipo de ajuda profissional, pois não tava adiantando pra mim. Isso no meu caso, vale ressaltar. Ano passado após quase 1 ano sem tratamento eu tive uma crise bem feia, e eu nem sequer imaginei que fosse isso novamente. Veio do nada totalmente. Foi assustador, e agora eu to bem apreensiva para o que eu devo fazer, e se vou enfrentar isso novamente. Pq em alguns momentos, na maioria, eu me sinto segura de que sozinha consigo controlar, fiz isso muitas vezes (e pra falar a verdade, eu uso muito algumas dessas técnicas citadas – que descobrir sozinha) e realmente funcionam quando vc sente que vem uma crise, mas quando vc não consegue perceber, a crise é horrível demais.

  • Elizabete,
    não sou médica, sou apenas sofredora tmbm. rsrsrs. Não posso te garantir que seja normal, mas em minhas crises a minha pressão aumentava, era uma reação. Eu sei disso pq minha pressão sempre foi normal ou até um pinguinho baixa. Nunca alta, ela começou oscilar quando inciaram as crises. De qualquer modo, insisto que procure um profissional pra confirmar, entendo que saber que isso acontece de forma “normal” vai te ajudar a passar por isso mais facilmente. Saber que minhas reações são coisa da minha cabeça, é o que me faz manter o controle.

Leave a Comment