Acabe HOJE com os sintomas que você está sentindo

Recaídas: Quando A Síndrome Do Pânico Volta

tontura-panico

Muitas pessoas que passam por repetidos episódios de ataques de pânico ficam livres dessa síndrome por meses ou até anos depois de um tratamento completo.

O medo de sair de casa e de estar em lugares lotados some quase que completamente. Essas pessoas podem ir para qualquer lugar e se sentirem bem porque a síndrome do pânico sumiu de uma vez por todas.

Isso acontece depois de um tratamento completo, mas quando um agente estressor e volta a colocar pressão na vida de uma pessoa, os sintomas da ansiedade podem voltar, seguidos de ataques de pânico.

Revelado como evitar ter outro ataque de pânico com estas estratégias simples…

O que geralmente acontece durante essa diminuição temporária da síndrome do pânico é que a pessoa conclui que ele ou ela está segura dos ataques de pânico porque a probabilidade de ter um baixa.

É como pensar assim “Bom, parece que eu não tenho mais síndrome do pânico, por isso agora eu posso sair e viver minha vida normalmente”.

A diferença entre uma diminuição temporária e uma superação absoluta de longo prazo da síndrome do pânico é que os medos de ataques de pânico escondidos ainda estão firmes nos mesmos lugares, assim a pessoa ainda corre o risco de sentir os sintomas novamente.

Em particular, quase todo mundo que sofre de síndrome do pânico tem o que é chamado de medo concentrado, ou um medo principal, enraizado no núcleo de toda a estrutura do medo.

Geralmente os medos concentrados são físicos, como “Um ataque de pânico vai me causar um ataque cardíaco fatal” ou “Meu coração vai parar durante um ataque de pânico”, ou “Eu vou sufocar e morrer na hora”.

Quando a estrutura do medo está escondida e ainda firme no lugar, você provavelmente terá uma recaída no futuro.

O Que Fazer Para Evitar Recaídas Da Síndrome Do Pânico

O objetivo do tratamento baseado na exposição com a terapia cognitiva comportamental para síndrome do pânico é expor a estrutura do medo escondido para que a pessoa que sofre de síndrome do pânico, com ajuda de um terapeuta, possa interpretar as sensações de pânico de maneira mais realista, se dando conta de que as sensações não parecem o que realmente são.

Elas são desconfortáveis, mas não são perigosas. O medo concentrado é uma mentira.

Ficar completamente sem nenhum medo dos sintomas da síndrome do pânico, em vez de apenas pensar temporariamente que os ataques de pânico não vão acontecer, é o caminho para a cura real e duradoura da síndrome do pânico.

Você já teve recaídas?

6 comentários… add one

  • sim, na verdade hoje cedo quando fui me alongar depois de uma caminhada senti uma dor perto de onde fiz uma cirurgia de hernia inguinal, depois disso comecei a achar que a dor era um sintoma de que ia acontecer alguma coisa como complicações na regiaoa, comecei a sentir dormencia na mão e ter pensamentos de que iria tem alguma coisa ruim: falta de ar, ataque cardíaco e me vieram as lembranças dos ataques antigos. quando pensava que iria morrer do coração e ficava suando com dor no peito, já cheguei a ficar 1 semana sem dormir pensando que iria morre se fechasse os olhos, já tem um tempo que faço tratamento com psiquiatra e psicoterapeuta , mas essa sensação de que vai voltar está sempre a espreita, como se fosse um alerta de que eu não posso ficar feliz ou aproveitar a vida.

  • To passando por essa situação, sé uma sensaçao angustiante, nao consigo relaxar, todo o momento vem pensamento de morte , dor no peito, tenho mta nausea e um medo absurdo. Nao desejo isso p ninguem, estou me tratando na psicoterapia e tomando floral ainda nao fui ao psquiatra, porem a consulta ja está marcada.

  • Ha dois anos fui diagnosticada com A Sindrome do Panico. Fiz o tratamento.. Tomei remédios. Tive efeitos colaterais fortissimos pro remedio do dia. E meu oroblema é uma esccada. Passo 2 dias bem 3 mal. Pensei em suicídio duas vzs. Eatava ate melhor ah uns tres meses atras. Meu pai faleceu ha 2 meses olha eu aqui desesperada. Eu n sei mais o q fazer. Passei para um concurso ano passaso e to c medo de enfrentar esse trabalho. É desesperador. Malho. Tenho uma bo alimentação e ainda sim sofro por demais c isso. Naguento mais! Choro sempre. Quando vou me curar?😓

  • A crise é algo terrível, sinto também isso, e estou tendo uma recaída, mais algo que se precisa fazer é realmente procurar ajuda de um profissional de saúde, um psiquiatra e acima de tudo se fortalecer em Deus. Deus é quem tem me sustentado, e não é falta de fé, sou pregador da Palavra de Deus e uma coisa que aprendi é que p cérebro também adoece, é claro Deus pode nos curar? sim Ele pode, mais uma coisa é certa, isso quem sentimos só nos fortalece e aumenta nossa fé em Deus, pois o período que mais buscamos a Ele é nas nossas fraquezas. Mais algo que a Bíblia diz é, Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. Filipenses 4:6,7. Vamos juntos vencer isso, Jesus abençoe vcs.

  • Bom eu comecei a ter transtorno de ansiedade final do ano passado por motivos pessoais e acredito que porque comecei a dar aulas. Sempre tive muito medo de exposição e cheguei a ir para o hospital com pressão 20 por 11 e batimento de 140. Achei q fosse morrer mas depois fiquei sabendo q era psicológico. Venho me tratando e tomando um ansiolítico. De qualquer forma o nosso pensamento é bem mais forte q qualquer remédio creio eu. Acabei desenvolvendo a síndrome do pânico e também a agorafobia. Parece q não pertenço a essa esfera real e realmente a vontade de desaparecer/morrer é grande e profunda. Estamos aqui p algum propósito, pense na sua família, filhos, pais, bichinhos de estimação..eles não querem ver vc sofrer. Eu tive há uma semana atrás uma crise no consultório do psicólogo e de verdade demorou uns 5min pra passar a crise. Queria compartilhar isso com vcs…pois o psicólogo me induziu a uma crise pior falando sobre meus medos e por fim disse q eram somente sintomas da crise e q na verdade eu estava bem e q se algo pior acontecesse eu simplesmente seria levada ao hospital e nada mais de mal aconteceria. Ele me falou exatamente o q está no texto acima, q a partir do momento que eu não tiver medo de ter a crise eu estarei “curada” ou seja temos q trabalhar com o “medo de ter a crise” e não só com a crise em si. Meu próximo passo será gravar no celular minha voz dizendo todos esses passos pra saber q eu posso passar pela crise rapidamente. Faço meditação, tomo chás calmantes, orações para meus santinhos, Deus, faço mantas, chi Kung e mudras… Tudo isso tem me ajudado muito! Tenham fé, restabeleçam a confiança em vcs e nos outros e sejam otimistas quanto a vida! Paz amor e gratidão!

  • bom dia eu perdi meu filho a dois anos , e minha metade foi a festa foi sequestrado quando achamos ele tinha 15 dias já era tarde de massa aí cai em uma loucura integrável, queria morrer e sou evangélica na minha religião e pecado pensar em morrer , no pensava nas pessoas que estava ao meu lado como meus filhos e meus netos que fico. quando minha filha falo pra mim , mãe estamos aqui não morre por favor não existia ele só de filho, ele era o cápsula meu bb 18 anos , de parar felicidade ele contagiava a família , tanto que a família se afundo acabaram os almoços de domingo festinha , por vivi sempre pra família principalmente para ele pq era o menor e a preocupação era maior , era tão grudado a mim e eu a ele , que dormia do meu lado tendo o quarto dele , ele se machucava chorava que nem bebê e chamava mamãe pra ajuda , ele não deixava ninguém cuidar dele , com isso que minha filha me falo despertei um pouco resolvi procurar um psiquiatra , comecei com antidepressivos, que era o doarem, de 50 , depois ele aumento pr 200 e lexotam de 6 tomava dois pro dia, com depois de quase 2 anos consegui me livrar do doarem mas o ansiolitico não consegui para , passei a usar o rivotril de 2 , pra mim tá sendo uma luta vou diminuído aos poucos pra vê se paro aí batera síndrome do pânico, parece que caio na realidade é lembro que meu filho não estar do meu lado , aí da crise e volto a tomar , mas não suporto mas ser dependente do rivotril , minha vida paro , eu sou tec de enfermagem e não consigo emprego parece que quando meu filho se foi e fui junto tem hr que despertou pra realidade já até consegui pegar uns extra fui muito bem aceita pelos pacientes . mas não sei o que fazer pra me livrar de vez , não sei se é dependência ou se como minha vida caiu em um fundo do posso , e a ansiedade vai e vem por isso não consigo sair .por favor eu quero reagir e voltar minha vida ao normal me ajudem , me e uma dica do que osso fazer pr pra responder que esse remédio que nos deixas totalmente dependente dele não deixa a gente ter força pra segurar em frete , nunca fiquei desemprega, sempre trabalhei em dois empregos parece que tô lutando comigo mesmo , ectoplasma perdendo pessoas todo dia a Deus pra me ajudar pessoas não sei mas o que fazer. por isso vim aqui pra pedir ajuda desesperadamente. desde já agradeço meus amigos.

Leave a Comment