Acabe HOJE com os sintomas que você está sentindo

O Que É Síndrome Do Pânico Com Agorafobia?

agorafobia-2

Síndrome do pânico

Pessoas que tem síndrome do pânico (também conhecido como transtorno do pânico) sofrem de ataques repentinos de medos intensos de que algo horrível está prestes a acontecer.

O corpo reage como se ele estivesse diante de uma situação ameaçadora real. Estes ataques de pânico vem sem avisar e acertam a pessoa quando ela está em uma situação tranquila, não ameaçadora.

De acordo com a Associação da Ansiedade e Depressão dos EUA, cerca de 6 milhões de adultos tem síndrome do pânico. No Brasil, esse número é de cerca de 4 milhões de adultos. Qualquer pessoa pode desenvolver síndrome do pânico. Porém, ela é mais comum em mulheres do que em homens.

Os sintomas tipicamente aparecem pela primeira vez por volta dos 25 anos de idade.

Agorafobia

A agorafobia geralmente envolve o medo de ficar preso em um lugar onde não seria fácil escapar. Isso inclui shoppings, aviões ou trens, cinemas, elevadores e lugares parecidos.

Revelado como acabar c/ sua agorafobia e pânico hoje mesmo com estas estratégias simples…

Você pode começar a evitar lugares e situações onde você teve ataques de pânico antes, por causa do medo de que isso possa acontecer novamente. Esse medo pode impedir você de viajar livremente ou até mesmo impedir você de sair de casa.

A agorafobia afeta cerca de uma em cada três pessoas com síndrome do pânico.

O Que Causa A Síndrome Do Pânico Com Agorafobia?

Genética

As causas específicas da síndrome do pânico são desconhecidas. Porém, algumas evidências sugerem que o aspecto genético pode estar envolvido.

Alguns indivíduos diagnosticados com síndrome do pânico não tem membros da família com o transtorno, mas mais da metade tem. Por exemplo, se um gêmeo idêntico tem síndrome do pânico, o outro gêmeo também tem em 40% dos casos.

Estresse

O estresse também tem um papel importante na síndrome do pânico. Muitas pessoas tem a primeira experiência de um ataque de pânico enquanto passa por períodos altamente estressantes de suas vidas.

Isso pode incluir:

  • A morte de um ente querido,
  • Divórcio
  • Demissão de um emprego
  • Qualquer outra circunstância grave que interrompe sua vida normal

Desenvolvimento dos ataques

Um artigo publicado no periódico Etologia e Sócio Biologia relata que as pessoas geralmente passam por um ataque de pânico pela primeira vez quando estão fora de casa. Os ataques tendem a aparecer “do nada”, sem avisar.

A pessoa evita mais situações onde ele ou ela julga como um causadora em potencial de mais ataques de pânico, à medida que mais ataques acontecem. A ansiedade persiste em situações que a pessoa acha que pode causar um ataque.

Os Sintomas Da Agorafobia

A agorafobia geralmente envolve o medo de lugares onde seria difícil sair ou procurar ajuda se acontecer um ataque de pânico. Isso inclui lugares lotados, pontes, aviões, trens ou shoppings.

Outros sintomas da agorafobia incluem:

  • Medo de ficar sozinho
  • Medo de perder o controle em público
  • Sensação de desapego com outros
  • Sensação de não ter esperança
  • De realização
  • Evitar sair de casa

Síndrome do pânico

Uma pessoa sente a parte mais forte do ataque de pânico por 10 a 20 minutos tipicamente. Porém, alguns sintomas podem durar uma hora ou mais. Seu corpo reage como se ele estivesse em um perigo real quando você tem um ataque de pânico.

Seu coração dispara ao ponto de você poder ver ele batendo no peito. Você começa a suar mais e pode ter tontura, desmaio e embrulho no estômago.

Você fica com falta de ar e pode sentir como se estivesse sufocando. Você também pode ter uma sensação de irrealidade e um desejo forte de fugir. Você pode pensar que está tendo um ataque de pânico, que está perdendo controle sobre seu corpo ou até mesmo pensar que que vai morrer.

Você terá pelo menos 4 dos seguintes sintomas durante um ataque de pânico:

  • Sensação de estar em perigo
  • Vontade de fugir
  • Palpitação no coração
  • Ondas de calor e suor
  • Tremedeira
  • Falta de ar
  • Aperto na garganta e sensação de estar sufocando
  • Dores no peito
  • Desconforto no estômago
  • Náusea
  • Tontura
  • Desrealização
  • Medo de enlouquecer ou morrer

Como É Diagnosticada A Síndrome Do Pânico Com Agorafobia

Os sintomas da síndrome do pânico com agorafobia podem ser similares a outras condições. Entretanto, o diagnóstico correto da síndrome do pânico pode levar tempo.

O primeiro passo é consultar um médico especializado. Seu médico vai pedir exames físicos e psicológicos para descartar outras doenças ou transtornos que podem ter alguns dos sintomas da síndrome do pânico que você está sentindo.

Algumas enfermidades podem incluir problemas cardíacos, desequilíbrios hormonais ou abuso de substâncias.

Geralmente você precisa atender a três critérios ser diagnosticado com síndrome do pânico:

Você tem ataques de pânico frequentes e repentinos…

  • … No mínimo um ataque foi seguido de medo de ter outro ataque durante um mês ou mais
  • … Seus ataques de pânico não são causados por álcool ou drogas, outras doenças ou outros transtornos psicológicos

Dois critérios para ser diagnosticado com agoraphobia:

  • Medo de estar em lugares onde seria difícil ou embaraçoso sair caso tivesse um ataque de pânico
  • Evitar lugares ou situações onde você acha que pode ter um ataque de pânico, ou sofrer grande aflição nesses lugares

Seja absolutamente honesto com seu médico sobre seus sintomas para receber o diagnóstico apropriado.

Seja um caso de superação e livre-se hoje mesmo da agorafobia e pânico com estas estratégias simples…

Como A Síndrome Do Pânico Com Agorafobia É Tratada

A síndrome do pânico é uma doença real que exige tratamento real. Essa síndrome reage bem ao tratamento, que geralmente consiste em uma combinação de medicamentos antidepressivos e psicoterapia, como a terapia cognitiva comportamental.

Porém, seu médico pode tratar você só com medicamentos ou só com terapia cognitiva comportamental. É possível aprender a administrar os ataques de pânico ou até mesmo se livrar deles completamente com o tratamento apropriado.

Terapia

Dois tipos de psicoterapia são comuns para o tratamento da síndrome do pânico com agorafobia.

Você vai aprender sobre agorafobia e síndrome do pânico na terapia cognitiva comportamental. A terapia se concentra na identificação e entendimento da sua síndrome do pânico, e depois no aprendizado para você mudar seus padrões de pensamento e comportamento.

Na terapia cognitiva comportamental, seu terapeuta vai pedir para você:

  • Completar algumas tarefas
  • Ler determinados materiais sobre o assunto
  • Anotar o progresso entre as consultas

Você provavelmente começará a ver resultados positivos entre três a quatro meses.

A terapia de exposição é uma forma de terapia cognitiva comportamental que ajuda a reduzir suas reações ao medo e a ansiedade. Como o próprio nome já diz, você vai se expor gradativamente às situações que lhe causam medo.

Você vai aprender a ficar menos sensível a estas situações com o tempo, com a ajuda e o apoio de um terapeuta.

Medicamentos

Quatro tipos de medicamentos são usados no tratamento da síndrome do pânico com agorafobia.

Inibidores seletivos de recaptação da serotonina. Um tipo de antidepressivo. Geralmente a primeira escolha de medicamento para tratar a síndrome do pânico.

Inibidores seletivos de recaptação da serotonina e norepinefrina. Outra classe de antidepressivos que são considerados tão eficientes quanto os inibidores seletivos de recaptação da serotonina no tratamento da síndrome do pânico e ansiedade.

Estes tendem a ter mais efeitos colaterais. Os efeitos colaterais incluem:

  • Estômago irritado
  • Dor de cabeça
  • Disfunção sexual
  • Pressão alta

A benzodiazepina promove o relaxamento e reduz os sintomas físicos da síndrome do pânico. São frequentemente usados no pronto-socorro para parar um ataque de pânico. Estas drogas podem viciar se tomadas por um período longo ou em alta dosagem.

Antidepressivos tricíclicos são eficazes no tratamento da ansiedade, mas podem causar efeitos colaterais significativos, tais como:

  • Visão embaçada
  • Constipação
  • Retenção urinária
  • Queda repentina da pressão ao levantar

Tome esses medicamentos exatamente como prescritos. Não mude a dosagem ou pare de tomar qualquer um deles sem consultar seu médico antes.

Pode levar algumas tentativas para acertar o medicamento ideal pra você. Seu médico vai ajudar você com isso.

Não se esqueça de informar seu médico sobre os efeitos colaterais que você está tendo, para que ele ou ela faça os ajustes necessários.

Parar de tomar estes medicamentos repentinamente pode causar outros riscos para a saúde. Fale sempre com seu médico antes de fazer qualquer mudança no tratamento.

Você acha que tem agorafobia? Quais lugares você costuma evitar?

0 comentários… add one

Leave a Comment