Acabe HOJE com os sintomas que você está sentindo

Sintomas Da Ansiedade Na Adolescência

Sintomas Da Ansiedade Na Adolescência

É muito comum adolescentes sofrerem de ansiedade extrema. A ansiedade por si só já é difícil demais de administrar, mas quando você é um adolescente que está lidando com todos os problemas do colégio e de crescimento pessoal, a ansiedade pode se tornar um grande problema.

Se você é adolescente ou pai/mãe de um, você verá abaixo os sintomas e tratamento para ansiedade na adolescência.

Tipos E Sintomas De Ansiedade Nos Adolescentes

A forma como os sintomas do transtorno da ansiedade se manifesta em crianças e adolescentes são frequentemente diferentes dos sintomas que os mesmos transtornos se manifestam em adultos.

Por essa razão é importante se familiarizar com o comportamento associado às versões adolescentes dos vários transtornos da ansiedade.

Revelado como acabar c/ seus ataques de ansiedade hoje mesmo com estas estratégias simples…

As descrições abaixo são um resumo das descrições encontradas no manual diagnóstico e estatístico dos transtornos mentais, quarta edição, que é o manual de referência usado pela maioria dos profissionais da saúde mental.

  • Transtorno da ansiedade generalizada. O TAG é um dos transtornos de ansiedade mais comuns entre adolescentes. Este é marcado pelas ansiedades irreais e incontroláveis ligadas a múltiplos objetos, ideias e/ou situações.Um adolescente com transtorno de ansiedade generalizada está mais propenso a expressar preocupações sobre como outras pessoas os percebem, a segurança dos membros da família e os sentimentos negativos em relação ao futuro.Estes adolescentes geralmente procuram reafirmação de amigos e de adultos. Eles também mostram comportamento de conformidade, autocrítica intensa e dificuldade de concentrar.
  • Transtorno da ansiedade social. O transtorno da ansiedade social é o transtorno de ansiedade mais comum. Pessoas com esse transtorno passam por medos e desconfortos intensos em situações sociais ao ponto de não conseguirem funcionar normalmente nestas situações.Pessoas com ansiedade social ficam com o rosto vermelho, tem tremedeira, suor, fala rápida, gagueira e até náusea, tudo em excesso. Nos adolescentes, o transtorno da ansiedade social aumenta a probabilidade de abuso de álcool ou drogas como um mecanismo de enfrentamento e pode levar à depressão e tendências suicidas.Adolescentes com esse transtorno podem passar a maioria do tempo sozinho ou com apenas um ou dois amigos próximos, evitar frequentar clubes ou fazer outras atividades escolares no colégio e terem notas baixas.Eles podem ser tímidos, apesar de que nem toda timidez significa transtorno da ansiedade social.
  • Transtorno obsessivo compulsivo. Estima-se que o TOC afeta de 2% a 3% das crianças e adolescentes. Adolescentes com o transtorno obsessivo compulsivo tem pensamentos e imagens mentais intrusivos, e se envolvem em rituais compulsivos como resposta à estes pensamentos intrusivos que interferem em suas vidas.É importante diagnosticar este transtorno logo cedo, uma vez que 10% dos adolescentes com transtorno obsessivo compulsivo tentará o suicídio na juventude ou quando adultos.
  • Transtorno do estresse pós traumático. Apesar de ser mais comum em adultos, esse transtorno também pode se manifestar em adolescentes.Existem alguns estudos que indicam que os adolescentes podem na verdade desenvolver disfunção cerebral se eles tiveram transtorno do estresse pós traumático na adolescência e não trataram, possivelmente por causa da maneira que esse transtorno afeta o desenvolvimento do cérebro.Este transtorno geralmente ocorre quando uma pessoa passa por um evento traumático, ou em alguns casos se ela testemunhou um evento traumático.Os sintomas incluem o aumento exagerado do estado de alerta em situações perigosas e o aumento do estresse, vívidos flashbacks (acordado ou dormindo), aumento na forma de se assustar com as situações e ataques de pânico.Os sintomas devem durar um mês ou mais para o transtorno ser diagnosticado como estresse pós-traumático. Se os sintomas durarem um mês ou menos, será considerado síndrome do pânico.
  • Síndrome do pânico. A síndrome do pânico geralmente envolve três ou mais dos seguintes sintomas: palpitação no coração, falta de ar, suor, tremedeira, tontura, náusea, desrealização e um intenso medo de morrer.Estes eventos também podem causar ansiedade com a saúde.A síndrome do pânico em adolescentes é definido pela recorrência de ataques de pânico que podem ser imprevisíveis (não ligados a um causador em particular), situacionais (dependente ou inevitável na presença de um causador) ou predisposto (a presença de um causador específico às vezes, mas nem sempre, resulta em ataque de pânico).Depois de 10 minutos o ataque de pânico atingirá seu pico e logo em seguida diminui.
  • Ansiedade de separação. A ansiedade de separação é identificada pela intensa inquietação devido ao pensamento ou a realidade de se separar de um lugar ou de pessoas fortemente conectadas emocionalmente.É considerada um transtorno baseado nos sentimentos considerando o avanço no nível de desenvolvimento do adolescente, e baseado na hipótese de os sentimentos estar interferindo ou não na capacidade de visitar amigos ou se matricular em uma escola.
  • Fobias gerais. Um adolescente pode desenvolver uma fobia como resultado de um incidente traumático envolvendo um estímulo em particular, devido a medos aprendidos com os pais durante a infância ou por razões que nunca poderão ser esclarecidas.As fobias nos adolescentes se manifestam da mesma forma que se manifestam em adultos. Adolescentes com fobias sentem nervoso e medo intenso quando confrontados com um determinado estímulo e evitam estes estímulos sempre que possível.

O tratamento médico para transtornos da ansiedade geralmente é prescrito de acordo com cada caso por um profissional da saúde mental. Porém, existem outros outras opções mais seguras de tratamentos disponíveis, que serão discutidas na seção abaixo.

Tratamentos Para Ansiedade Nos Adolescentes

Tratamentos Para Ansiedade Nos Adolescentes

Assim como os sintomas da ansiedade, as recomendações para o tratamento da ansiedade que os adolescentes sofrem são levemente diferentes daqueles geralmente prescritos para adultos.

Seja um caso de superação e livre-se hoje mesmo das crises de ansiedade e pânico com estas estratégias simples…

Como o cérebro dos adolescentes ainda estão em desenvolvimento, é melhor evitar medicamentos sempre que possível e começar experimentando técnicas naturais para aliviar a ansiedade, incluindo:

  • Exercícios. Atividade física é uma das atividades mais importantes para o adolescente. Muitos adolescentes acham que a ideia de se exercitar não é importante, mas exercícios físicos fazem mais do que apenas construir músculos.Eles também liberam químicas no cérebro que melhoram o humor e promovem o relaxamento, e cansam os músculos para diminuir os sintomas da ansiedade. É uma das ferramentas mais valiosas para controlar a ansiedade que uma pessoa pode integrar em suas vidas.
  • Alimentação saudável. Um corpo saudável é o segredo para uma mente mais saudável.Músculos, pulmões e coração saudáveis diminuem a tensão que a ansiedade causa no corpo, e ajudam o adolescente a participar confortavelmente em atividades que aliviam o estresse, como correr, andar de bicicleta, fazer trilhas ou nadar.Além disso, um corpo saudável melhora a auto imagem, que é frágil durante a adolescência.
  • Feedback positivo. Deixar um adolescente saber o valor que ele tem e que ele pode fazer qualquer coisa que ele quiser vai ajudá-lo a reter um senso de valor como pessoa quando aparecerem os dramas da adolescência.Até mesmo quando um adolescente fizer algo estúpido devido à falta de julgamento, ainda é uma boa ideia apoiá-lo ao máximo.
  • Apoio. Mesmo que os desejos e sonhos de um adolescente não pareça razoável, tenha em mente que a lógica e o centro de julgamento do cérebro dele ou dela ainda precisa se desenvolver e que eles são mais propensos a fazer o oposto do que você disser.Esse tipo de atitude vai limitar o estresse do adolescente, fazendo ele ou ela se sentir como se tivesse alguém do lado, e também limita a tensão nos relacionamentos familiares.
  • Meditação. A meditação é uma excelente prática para disciplinar a mente a trabalhar a favor em vez de contra pessoa.Aprender técnicas de respiração controlada e como relaxar a mente vai ajudar os adolescentes a lidarem com o estresse que eles enfrentam todos os dias. Meditar é um método natural e sem risco de “escapar” da realidade.
  • Se inscrever em um clube. Encontrar entrar em um clube é uma boa ideia até para os adolescentes que não ficam confortáveis em situações sociais.Os clubes dão a oportunidade para os adolescentes engajarem em atividades que eles gostam, com pessoas para compartilhar os mesmos interesses, em vez de forçá-los a se adequar socialmente para ter amigos.Ter pessoas para conversar de coisas para fazer, seja jogar tênis ou futebol, campeonatos de xadrez, ajudar os idosos e animais com programas sociais… São formas mais do que razoáveis de aliviar o estresse e ansiedade, promovendo positividade e propósito.
  • Livros ou grupos de autoajuda. Livros de autoajuda são uma forma mais particular de procurar ajuda, enquanto grupos oferecem apoio dos demais colegas que estão passando pelos mesmos desafios.Com estes recursos, o adolescente recebe dicas e filosofias para ajudá-los a lidar melhor com os sintomas da ansiedade e impedir a ansiedade de controlar suas vidas.
  • Terapia. O adolescente que faz terapia tem alguém para pôr para fora toda sua ansiedade. O terapeuta oferece apoio e ajuda quando o adolescente não tem outra forma de ajuda.A terapia ensina mecanismos de enfrentamento para os adolescentes lidarem com as causas da ansiedade e ajuda a dissolver padrões de crenças e pensamentos negativos prejudiciais que levam à ansiedade.Destruir estes pensamentos e crenças prejudiciais é crucial para eliminar a ansiedade na adolescência.
  • Escrever um diário. Um diário é uma maneira de facilitar o processo de destruição de padrões de pensamentos e crenças negativas que contribuem para a ansiedade. Ele também ajuda o adolescente a ser mais produtivo e criativo.

De maneira geral, é importante que o adolescente tenha relações familiares positivas e ele ou ela tenha mecanismos de enfrentamento saudáveis para sua mente trabalhar o estresse. Isso pode ter um grande impacto no limite da ansiedade, ou seja, até aonde a ansiedade vai afetar o adolescente.

Também é importante ter em mente que se um adolescente não sentir que sua “condição” está atrapalhando sua vida, ele ou ela não deverá ser tratado como se estivesse doente, a menos que ele ou ela esteja colocando outras pessoas ou ele mesmo em perigo.

Seus primeiros passos para superar a ansiedade e pânico estão aqui.

Os adolescentes estão em uma idade onde eles precisam se sentir sob controle, e se eles forem para a terapia forçados, eles podem reagir com rebeldia.

Um Tratamento Para Ansiedade Na Adolescência Eficaz

Se os métodos acima forem usados e o adolescente ainda não está reagindo bem, pode ser o momento de consultar um psicólogo ou psiquiatra para prescrever alguma medicação.

Em alguns casos, medicamentos são necessários, já que o desequilíbrio químico ficou grave demais para o cérebro conseguir restabelecer o equilíbrio químico sozinho.

A necessidade de remédios, se for considerada, não deveria ser encarada como uma fraqueza ou um fracasso do adolescente envolvido.

Quanto mais cedo um transtorno de ansiedade grave for tratado, mais cedo o adolescente pode seguir em frente com sua vida, sem ter a ansiedade atrapalhando.

Conte-nos como a ansiedade atrapalha a sua vida ou a vida do seu filho(a).

8 comentários… add one

  • 16 anos aqui com esses problemas, vem de genética ctz

  • Muito ruim essa sindrome do pânico espero não sentir nunca mais

  • Tenho Síndrome do Pânico, e sinceramente? Não desejo para ninguém!

  • Estou com falta de ar a mais de 4 semanas… O ar não chega até o final… a primeira vez que tive isso foi quando meu avô morreu, mas parou em um dia. Pensei que desta vez ia acabar logo mas não para

  • Eu espero Nunca mas Senti essa Merda, fiz 6 meses de Tratamento agora to bem Melhor mas ainda Sinto algumas coisas

  • Meu filho anda estranho,ele é tímido, caseiro, não bebê ou fuma,tem 18anos,depois de uma dor de barriga teve uma leve diarréia,fomos ao médico onde o mesmo receitou um remédio muito forte, voltamos ao outro médico que trocou a medicação,mas o menino anda depressivo com tremedeira, palpitações e pensamentos negativos, não consegue dormir,estou desesperada não sei o que fazer ele é a minha vida é o motivo pelo qual vivo,por favor me ajudem não sei o que fazer

  • Eu sinto falta de ar e uma dor no peito queria muito saber oque era eu já fui em um médico e ele disse que era ansiedade mais eu acho que não é só isso me ajudem pfv.

  • Eu sinto falta de ar e uma dor no peito queria muito saber oque era eu já fui em um médico e ele disse que era ansiedade mais eu acho que não é só isso pq eu tomo remédio e não serve de nada me ajudem pfv

Leave a Comment