Acabe HOJE com os sintomas que você está sentindo

Como Lidar Com Seus Medos e Traumas Facilmente

panico medo

Se você acha que seus medos estão passando do limite considerado normal, aqui vão algumas dicas que você pode fazer sem precisar de ajuda de profissionais para diminuir seus medos e ansiedade.

As várias técnicas e terapias valiosas profissionais disponíveis não serão listadas aqui porque já foram discutidas em outros artigos.

Porém, essas dicas práticas são essenciais para quem sofreu algum trauma ou está sofrendo com um medo crônico intenso ou ansiedade.

  1. Diminua Seus Medos Irracionais Com Mais Controle Pessoal

controle pessoal

A sensação de controle pessoal é essencial para a saúde mental.  Pessoas que resistem ao estresse concentram suas energias apenas em eventos que elas podem influenciar. O medo aparece com força quando concentramos energias em situações que estão fora de nossos controles, como uma crise política por exemplo.

Uma oração serena, atribuída ao teólogo Reinhold Niebuhr expressa isso muito bem:

“Deus, garanta-me a serenidade para aceitar as coisas que eu não posso mudar, a coragem para aceitar as coisas que eu posso mudar e a sabedoria para saber a diferença”. – Reinhold Niebuhr

Portanto mude o que você consegue mudar. Deixe para lá o que você não consegue.

Aqui vão mais 15 conselhos para ter mais controle pessoal:

  • Simplifique sua vida. Reduza sua vida para as necessidades mais básicas apenas e você terá mais tempo, mais dinheiro e mais energia para suas verdadeiras responsabilidades.
  • Não se esqueça de respirar fundo e devagar. Sempre.
  • Aceite suas imperfeições. Todo mundo tem defeitos.
  • Repita: “Eu vou fazer isso com medo, sem medo ou apesar do medo”. O resultado será sucesso.
  • Valorize-se. Tenha a consciência de que você é uma pessoa única e especial.
  • Aprenda com seu passado, você vai repeti-lo.
  • Desafie você mesmo. A sensação de competir e ganhar de você mesmo é incrível.
  • Perdoe todo mundo. Não se esqueça de Deus e seus pais.
  • Orgulhe-se de seus esforços. Isso vai fazer você sentir que pode fazer mais.
  • Entre estar feliz e estar certo, escolha estar feliz.
  • Não compare você com outras pessoas. Isso só causa sofrimento. Cada pessoa está em um momento diferente na vida.
  • Assuma a responsabilidade. Ninguém vai fazer isso por você.
  • Não culpe ninguém. O mundo não deve nada a você.
  • Espere pelo melhor. Você recebe o que imagina.
  • Concentre-se na bondade. A maldade vai se dissolver.
  1. Não Evite O Medo – O Corajoso Age Apesar do Medo

O único jeito de lidar com o medo é encarar o medo. Evitar o medo impede você de seguir em frente e acaba causando ansiedade.

Terapeutas não vão conseguir ajudar você se você preferir evitar as estratégias para superar ansiedade e coisas ou situações que causam medo.

Se você sofreu algum trauma, é especialmente importante trabalhar com um terapeuta para criar um ambiente seguro onde você possa encarar seus medos e reconstruir suas memórias.

Outro conselho em situações mais leves é usar técnicas da meditação para ficar de frente com o que causa medo em você.

Tudo que você precisa fazer é sentar em silêncio e observar o presente momento. Se o medo e a ansiedade aparecer, reconheça as sensações. Assista os sintomas aparecerem. Preste atenção nas sensações do seu corpo. Observe os sintomas como eles são.

Não tente se livrar do medo ou de qualquer sintoma da ansiedade. Não tente mudar ou querer parar o que está sentindo. Apenas observe.

“Toda vez que seus medos forem convidados, toda vez que você reconhecer seus medos e sorrir para eles, seus medos vão perder força”. – Thich Nhat Hanh

  1. Acabe Com A Escuridão Do Medo Praticando A Positividade

Existe uma sólida conexão entre uma opinião negativa e medo, o que dá mais força para nossa mania de achar que o mundo é um lugar assustador demais para viver.

É possível trabalhar para mudar isso simplesmente reparando no que é positivo, como por exemplo, a felicidade que sentimos quando encontramos alguém que amamos, a sensação boa de um dia ensolarado, a beleza da natureza, a diversão que é sair com os amigos ou o lado engraçado de cada situação.

Segundo uma pesquisa da cientista Barbara Fredrickson, a positividade amplia nossa forma de enxergar o mundo e as situações. Nós literalmente enxergamos as coisas de maneira mais abrangente, o que nos dá mais opções.

Quanto mais praticamos positividade, mais ela fortalece, criando uma resiliência que nos permite viver normalmente até mesmo em momentos bastante difíceis da vida.

  1. Encontre Seu Propósito De Vida

O medo é capaz de aniquilar nossa perspectiva positiva do mundo. Pessoas que passaram por algum trauma também tiveram uma perda real que futuramente leva elas a questionar o propósito de suas vidas.

Quem passou por algum trauma também pode sentir culpa do que aconteceu, e acabam achando que poderiam evitar o acontecimento traumático, e isso também pode contribuir ainda mais para duvidar dos propósitos e do significado da vida.

Se você sofre de ansiedade ou trauma, é importante redescobrir seu propósito.

Um estudo feito há mais de 80 anos sobre os fatores que contribuem para a longevidade revelou que pessoas que retornam para seus hábitos saudáveis depois de um trauma são pessoas capazes de encontrar um significado na experiência traumática e conseguem estabilizar a sensação de segurança sobre o mundo.

A cura através do propósito

A logoterapia, que literalmente significa “a cura através do propósito”, tem sido usada com sucesso em soldados do Exército com transtorno do estresse pós-traumático.

A eficácia dessa terapia é parcialmente atribuída a um simples ato de deixar a pessoa expressar seus sentimentos, contar suas histórias e se sentir compreendida. Isso ajuda a curar o trauma.

Outra parte é achar um jeito de usar as experiências e habilidades, incluindo tudo que foi aprendido com o trauma, de maneira útil.

Por exemplo, um soldado que passou por um trauma, desenvolveu o transtorno do estresse pós-traumático e acabou virando morador de rua, pode encontrar seu propósito de vida ajudando outros moradores de rua.

  1. Busque Apoio De Amigos E Familiares

O medo também pode fazer você se sentir desconectado de quem era muito próximo de você ou das pessoas de maneira geral. O estudo sobre longevidade também descobriu que uma das coisas que poderia prever a longevidade de uma pessoa que passou por um trauma na vida era a força de seus relacionamentos sociais.

Existem muitas razões para isso. Amigos e família podem nos ajudar a fazer uma avaliação realista da ameaça. Com o apoio de outras pessoas, você terá mais autoconfiança.

Você vai acreditar que pode lidar com os problemas. Fisicamente, ter um ente querido por perto nos acalma e diminui a reação “luta ou fuga”.

  1. Saia Ao Ar Livre… Contemple A Natureza

Ficar mais conectado com a natureza diminui a ansiedade e o medo, aumentando sentimentos prazerosos.

Só de sentir o cheiro das árvores e olhar a natureza, um estudo mostrou que as pessoas descrevem seus sentimentos com palavras como calmaria, beleza, felicidade, esperança e alívio.

Além disso, estar conectado com a natureza também faz qualquer pessoa se sentir melhor emocionalmente, diminui a pressão, frequência cardíaca, tensão muscular e a produção de cortisol, o hormônio do estresse. Consequentemente, tudo isso vai diminuir seus medos.

Quando estiver em momentos de medos intensos e ansiedade generalizada, vá para o parque da sua cidade, ou procure um lugar com bastante verde e natureza… e faça uma caminhada ou corrida.

Além dos efeitos positivos da natureza, caminhar ou correr também vai proporcionar uma série de benefícios para sua saúde mental e física.

Conclusão

Encare seus medos e traumas para eles não tomarem o controle da sua vida. Tenha mais controle pessoal concentrando o que você pode mudar (seus hábitos) e ignorando o que não pode (política, comportamento de outra pessoa, etc).

  1. Pratique meditação e atividade física regularmente. Isso alívia seu estresse
  2. Tire o foco das emoções negativas e tente enxergar o lado positivo em cada situação do seu dia-a-dia.
  3. Esforce-se para identificar seu propósito de vida.
  4. Busque o apoio de pessoas próximas de você (amigos e família).
  5. Vá para o parque da cidade e faça uma caminhada ou corrida.

Mesmo o medo seja tão grande a ponto de você não conseguir sair de casa, não ignore outras partes da sua vida. É possível encontrar bem-estar nos seus relacionamentos e senso de propósito mesmo enquanto estiver trabalhando na autoconfiança.

 

Já passou por uma experiência traumática e agora sente medos excessivos? Conte sua situação nos comentários abaixo.

Você vai se sentir melhor depois que “pôr para fora”, especialmente para outros leitores que estão em situação semelhante.

0 comentários… add one

Leave a Comment