Acabe HOJE com os sintomas que você está sentindo

Como A Tecnologia Nos Deixa Ansiosos

20 De Julho De 1969: Os Seres Humanos Pousaram Na Lua.

9 De Novembro De 1989: O Muro De Berlim Caiu.

Lembraremos em 29 de junho de 2007 como uma daquelas datas decisivas?

Só o tempo dirá, mas o dia em que o primeiro iPhone foi lançado certamente mudou nossa psique para sempre.

Estudos, artigos de revistas e rumores culturais nos dizem que a tecnologia está nos deixando mais ansiosos.

Um novo estudo de mais de 1 milhão de estudantes americanos do ensino médio descobriu que os adolescentes que passam mais tempo nas telas e menos tempo em atividades fora da tela, como socialização cara a cara, exercício ou lição de casa, estão psicologicamente em pior situação.

Além disso, o estudo descobriu que, quando as crianças relatavam uma mudança para mais atividades baseadas na tela, seguia-se um declínio na felicidade, implicando um relacionamento de causa e efeito.

Mas como exatamente isso acontece?

O que há na tecnologia que permite causar o caos em nossos estados mentais?

Aqui estão cinco grandes razões pelas quais a tecnologia pode nos deixar ansiosos.

Veja também: Ansiedade De Redes Sociais Existe, E Aqui Estão As Sensações E Soluções

1. A Tecnologia Nos Isola De Pequenas Incertezas, Deixando-nos Vulneráveis ​​Para As Grandes Coisas.

A incerteza é a raiz da ansiedade.

Nos perguntamos, esperando confiar em algo conhecido: “O que vai acontecer?” “O que eles pensam de mim?” “E se isso der errado?”

De certa forma, a tecnologia elimina a incerteza.

Os smartphones nos permitem controlar nosso mundo e nosso consumo como nunca antes.

Podemos ficar imersos em um mundo controlado de nossa escolha por longos períodos.

Podemos ser guiados pelo Google Maps, ler comentários antes de gastar dinheiro em viagens ou atividades, ensaiar respostas para perguntas da entrevista de emprego usando o Glassdoor e revisar o Evites para ver exatamente quem está na lista de convidados.

Mas, como resultado, registramos menos prática navegando em um mundo incerto.

Você pensaria que tirar a incerteza nos deixaria menos ansiosos.

Mas, em vez disso, como a tecnologia diminuiu nossa experiência em lidar com a incerteza, estamos menos preparados para lidar com a ambiguidade quando ela surgir.

Enquanto isso, o mundo se torna mais incerto para as grandes coisas – como escolher uma carreira e encontrar amor.

O emprego seguro está rapidamente se tornando uma coisa do passado na nova economia.

E ter acesso a zilhões de parceiros em potencial por meio de serviços de namoro on-line nos deixa ansiosos para saber se realmente descobrimos “o único” ou se há uma Pessoa melhor por aí.

Portanto, combine a falta de experiência em lidar com pequenas incertezas com uma expansão de grandes incertezas; não é de admirar que nos sintamos ansiosos.

2. A Tecnologia Nos Permite Evitar As Pessoas (E As Emoções Negativas Que As Acompanham).

Recursos e aplicativos tornam nossa vida mais fácil e conveniente, mas uma consequência dessa conveniência é que diminui nossa interação com outras pessoas.

Por exemplo, vi um anúncio no metrô de um serviço de entrega de alimentos que dizia “Satisfazer seu desejo de zero contato humano”.

Claro, todos nós queremos evitar as multidões e ninguém gosta de esperar em longas filas, mas quando a prevenção das pessoas se torna um padrão, acabamos com uma escassez de experiência.

Por um lado, não temos tanta informação sobre o que provavelmente acontecerá quando passarmos tempo com outras pessoas, por isso, adotamos o padrão de prever os piores cenários.

Em segundo lugar, quando evitamos as pessoas, nossa confiança é instável.

Não sabemos ao certo como lidar com as coisas, nos consideramos desajeitados e nos afastamos de oportunidades futuras.

E embora possamos culpar nosso comportamento eremita por odiar pessoas ou por introversão extrema, provavelmente é mais do que isso.

O que realmente estamos evitando são as emoções desconfortáveis ​​que surgem com a interação com pessoas como constrangimento, ansiedade, tédio e autoconsciência.

Práticas como desaparecer socialmente são o resultado de más maneiras e prevenção de conflitos.

Mas toda a emoção negativa que você renuncia acaba sendo despejada na outra pessoa.

É o pior tipo de terceirização.

Veja também: 3 Tipos De Ansiedade De E-mail E Soluções

3. A Comunicação Na Tela É Realmente Diferente De Cara A Cara.

Lembra quando o e-mail se tornou popular? Especialistas no início dos anos 90 previram que passaríamos metade da semana de trabalho tomando banho de sol com o tempo que economizamos usando esse recurso Novo chamado correio eletrônico.

Mas o que aconteceu na prática é que todos os métodos de comunicação através de uma tela – e-mail, mensagens de texto e postagem nas redes sociais – na verdade nos permitem o conforto de reagir às coisas em nosso próprio horário.

E isso leva mais tempo.

Aqui está o que quero dizer: a comunicação na tela permite tempo para compor, editar e aperfeiçoar, enquanto a comunicação cara a cara (ou até mesmo ligar para alguém – essa coisa no nosso bolso é chamada de telefone, afinal) acontece em tempo real.

Novamente, é viciante.

Quando estamos acostumados a pensar exatamente no que queremos dizer, achamos mais difícil fazê-lo pessoalmente e em tempo real.

E, é claro, quando há menos experiência em tempo real para aproveitar, permanecemos trêmulos e incertos, o que, por sua vez, nos deixa ansiosos.

4. Rede Social É Julgamento Em Público.

Não importa a plataforma: gostos, seguidores e comentários são medidos para o mundo ver.

Adoração pública ou vergonha pública acontecem na frente de todos.

E para adolescentes e jovens adultos ainda descobrindo sua identidade e bússola moral, gerenciar as mídias sociais pode parecer uma crise social.

A ansiedade social é um medo de ser revelado e julgado como de alguma forma deficiente.

E a mídia social aperta todos esses botões perfeitamente.

No curto prazo, podemos sentir uma sensação de alívio quando podemos curar e controlar nossas vidas digitais.

Porém, a longo prazo, todo o aperfeiçoamento e filtragem que fazemos pode nos fazer sentir que qualquer aprovação que recebemos é mais para nossa “marca” e menos para nós, como um ser humano autêntico.

O resultado?

A diferença aumenta entre o que projetamos e quem realmente somos, aumentando assim nossa ansiedade de ser “revelado”.

Veja também: 11 Maneiras De Lidar Com A Ansiedade Quando Você Está Ocupado

5. “Compare E Sinta O Desespero”.

Finalmente, agora todos sabemos que a mídia social é o principal destaque.

Ninguém posta sobre não poder pagar a conta de energia elétrica ou ser demitido pelo chefe.

Sabemos que o desfile sem fim de fotos de férias tropicais e famílias perfeitas é um show cuidadosamente organizado.

Mas é difícil não comparar e acabar se sentindo inadequado ou defeituoso, que, novamente, é o coração da ansiedade social.

Em suma, assim como Homer Simpson diz sobre cerveja, a tecnologia pode ser a causa e a solução para todos os problemas da vida.

A tecnologia torna nossa vida mais certa, conveniente e divertida, mas perdemos as chances de praticar o enfrentamento da incerteza, inconveniência e tédio.

A solução?

Lembre-se do ditado sobre a mente ser um servo maravilhoso, mas um péssimo mestre terrível?

O mesmo vale para a tecnologia.

Ironicamente, várias intervenções on-line excelentes estão disponíveis para ansiedade social, de aplicativos a tele terapia.

E de acordo com a pesquisa, elas funcionam.

No geral, a maré está virando.

As pessoas estão desejando uma conexão real.

Portanto, não jogue seu smartphone fora, mas abra espaço para as pessoas.

Arranje tempo para uma conversa cara a cara.

Antes de contar a seu amigo sobre a sua semana por texto, sugira se reunir pessoalmente (e se você realmente quer correr um risco, vá a um restaurante real em vez de pedir a entrega)!

Em resumo, além de usar a tecnologia para todo o bem que ela oferece, verifique se você ainda está interagindo com seus colegas humanos.

A data em que o iPhone estreou em nossas vidas ainda será uma data importante, mas talvez não seja aquela que viverá infame.

0 comments… add one

Leave a Comment