Acabe HOJE com os sintomas que você está sentindo

Mudar-se Leva À Ansiedade Para Os Introvertidos: Como Sair De Casa Suavemente

Mariana iniciou seu primeiro trabalho “real” há seis meses e o ajuste foi mais difícil do que ela esperava.

Ela morava na casa dos pais enquanto ganhava o diploma de bacharel; e se adaptar à faculdade já havia sido bastante estressante mesmo sem se mudar.

Agora a uma hora e meia de seus pais, Mariana está morando sozinha pela primeira vez e enfrentando o início de sua carreira.

A mudança, o emprego e a nova cidade criam uma constante enxurrada de estímulos e deixam o sistema nervoso de Mariana sobrecarregado.

Mariana é uma introvertida.

A família nunca pensou muito em seu temperamento enquanto Mariana estava crescendo, mas agora eles estão pensando nisso constantemente.

Veja também: Como Gerenciar A Ansiedade Que Vem Com A Mudança

Toda a mudança trouxe um problema de ansiedade, e Mariana está lidando com a mudança ligando para os pais para uma maratona de sessões de apoio, que duram até altas horas da noite.

A estabilidade da contribuição de seus pais é seu único refúgio.

Um introvertido reabastece a energia gastando tempo sozinho ou em ambientes emocionalmente silenciosos.

Quando dada a opção, sua preferência geralmente será um ambiente de menor estímulo.

O novo trabalho exige conhecer dezenas de estranhos e estar cercado por eles por nove horas se estende cinco dias por semana.

Como introvertida, Mariana prefere formar novos relacionamentos em pequenos grupos ou individualmente.

Ela gostaria de trabalhar sozinha em um espaço silencioso, sem interrupções.

Atender à necessidade de um tempo tranquilo já foi incorporado à rotina de Mariana, mas iniciar um novo emprego e uma nova vida é um curso de eventos relativamente “barulhento”.

Mariana está enfrentando a sobrecarga como um surto de ansiedade clínica.

Ser introvertido não é o mesmo que ter ansiedade, mas a ansiedade pode ser um resultado quando os introvertidos perdem suas oportunidades vitais para o silêncio emocional.

Sair de casa para começar uma nova vida pode ser um ajuste extremamente desconfortável para adultos emergentes como Mariana.

Veja também: Você Deve Sentir O Medo E Seguir Mesmo Assim?

Ela teme que a ansiedade se torne seu novo estado normal.

Seus pais a asseguraram que uma pessoa introvertida pode parecer temporariamente ter um sério problema de saúde mental quando as reações de “luta ou fuga” interferem na capacidade de se instalar em um novo ambiente, mas ela não fica presa dessa maneira.

Seus pais entendem que a ansiedade é uma resposta temporária ao sentimento de opressão.

Isso resolverá quando Mariana se sentir mais confortável em sua nova vida.

Susan Cain, autora de Silêncio: O poder dos introvertidos em um mundo que não para de falar, aconselha os pais dos introvertidos a aceitarem que a introversão é uma característica normal e os levam a novas experiências.

Os pais não devem assumir que a introversão define o filho, mas devem entender como isso afeta suas experiências durante períodos de alta estimulação.

Introvertidos apaixonados conseguem superar seus medos, então os pais devem estar atentos às paixões de crianças introvertidas.

À medida que as crianças se preparam para se separar da família durante a idade adulta jovem, uma base de amor e aceitação na família cria uma plataforma de lançamento estável.

Mas é importante que as famílias esperem que deixar o ninho possa ser desconfortável para um jovem adulto introvertido, especialmente quando a vida familiar infantil é ideal.

Veja também: Controle Excessivo: O Sinal De Alerta Da Ansiedade Familiar

Mudar-se significa perder a base sólida e segura da vida cotidiana na casa da família.

Se você é um adolescente introvertido ou adulto emergente, ou se é pai ou mãe de um, use estas dicas para fazer a mudança sem problemas:

• Prepare-se Para A Mudança.

Grandes transições podem ser estressantes.

Mesmo em dias de mudança, é importante descansar e reagrupar.

• Discuta O Ajuste Com Bastante Antecedência.

Expectativas realistas evitam o pânico.

• Crie Oportunidades Após A Mudança Para Um Tempo Silencioso Sozinho.

Momentos tranquilos reabastecem as reservas de energia e evitam o desgaste.

• Considere Visitas Frequentes Da Família Nos Primeiros Meses.

Relacionamentos seguros e carinhosos com os entes queridos são um refúgio em tempos de grandes mudanças.

• Pense Na Necessidade De Um Tempo Sozinho Ao Decidir Onde Morar Ou Com Quem.

Um colega de quarto barulhento em um espaço apertado pode empurrar introvertidos para o precipício da ansiedade.

• Lembre-se De Por Que Essa Grande Mudança Foi Importante.

Sentir-se desconfortável vale a pena na busca dos sonhos.

• Não Se Esqueça: O Autocuidado Não É Egoísmo.

Todos nós precisamos ouvir nossos corpos em busca de sinais de estresse excessivo e limitar atividades que drenam nossas energias.

>